Estudos afirma que homens devem se masturbar ao menos 21 vezes por mês

A pratica da masturbação, apesar de um tabu entre mulheres é uma constante para homens desde sempre. É só o garoto entrar na adolescência que os banhos ficam mais demorados, ele passa mais tempo no quarto, entre outras mudanças sutis no comportamento do adolescente. Os mitos e piadas são muitos: que vai crescer cabelo na mão, que a mão e um braço vai ficar mais forte que o outro e por aí vai.

Mas, se você homem é praticamente regular da masturbação, pode ficar tranquilo! Na verdade, a masturbação é um ato super saudável para o organismo masculino. Isso é o resultado de um estudo da respeitada Universidade de Harvard. Para os pesquisadores, os homens que se masturbaram com frequência sofreram redução em até 35% das chances de desenvolver câncer de próstata.

Estudo sobre masturbação

O estudo da Universidade de Harvard recolheu dados de quase 32 mil homens em um período de 18 anos, para um retrato fiel dos benefícios da masturbação para a saúde masculina. Os pesquisadores compararam a frequência de ejaculações de cada um desses homens versus a sua idade, em faixas como 20-29 anos, 30-39 anos e 40-49 anos.

Após o fim dos 18 anos de estudo, os pesquisadores analisaram que homens que se masturbavam e ejaculavam com frequência reduziam as suas chances de desenvolver câncer de próstata em até um terço. A pesquisa ainda chegou no número de ouro de ejaculações por mês: 21 ejaculações.

Os pesquisadores acreditam que o orgasmo bem sucessivo, quer seja no sexo ou através da masturbação é uma das maneiras do organismo de eliminar toxinas que se acumulam no corpo e podem futuramente causar o câncer de próstata. Além disso, a ejaculação libera uma serie de hormônios e neurotransmissores como a ocitocina e dopamina, que promovem aquela sensação de felicidade e bem-estar.

A ejaculação também é uma das principais formas de estimular a produção de testosterona. Em contramão ao que muitos pensam, o excesso desse hormônio não estimula o câncer, pelo contrário. Baixos níveis de testosterona no organismo podem ser uma das grandes causas de câncer do aparelho reprodutivo masculino, como câncer de próstata, testículos entre outros.

Câncer de próstata no Brasil

O diagnóstico de câncer de próstata ainda é difícil e realizado com maior segurança através do exame de toque retal após o homem fazer 45 ou 50 anos. A forma de diagnostico, aliada ao preconceito masculino fazem desse câncer o segundo mais comum entre homens, no Brasil. O câncer de próstata somente perde para o câncer de pele não melanoma.

Apesar de o diagnóstico de câncer de próstata ser, em geral tardio, as chances de curo e taxa de sobrevivência é alta em comparação a outros tipos de câncer. A depender do estágio desse câncer o tratamento pode ser cirúrgico ou por meios não invasivos.

Radioterapia e cirurgia (prostatectómica radical) estão disponíveis para tumores localizados, mas o tratamento pode deixar você com efeitos que alteram a vida, como incontinência (incapacidade de controlar a micção) e impotência (incapacidade de obter uma ereção).

Apesar da relativa facilidade de cura e baixa fatalidade do câncer de próstata, a prevenção ainda é o melhor caminho. Por prevenção entenda levar hábitos saudáveis de vida, se exercitar e principalmente, consultar um médico especialista com frequência.
O tabu na realização do exame de toque retal acaba levando milhares de homens a óbito por ano, em todo o mundo. O medo e a vergonha de não realizar esse tipo de exame é responsável pela morte da grande maioria desses homens. Por isso, a partir dos 45 anos se você tiver histórico de câncer na família, ou após os 50 anos para a grande maioria dos homens, deixe a vergonha de lado e foque em sua saúde. Consulte o seu urologista e ponha a sua saúde em dia. Sua família ira agradecer!

Testomaster Testosterona Funciona Mesmo